Direção da Escola Diva Guedes apresenta versão sobre aluno que passou mal e a falta de merenda

1009

IMG_20160905_091253A direção da Escola Estadual Diva Guedes, em contato com o jornalismo do portal INFORME NOTICIA 1 (IN1), apresentou a versão sobre dois casos que foram muito comentados nas redes sociais durante o dia de ontem (05), e hoje.

Sobre o caso do aluno que foi atendido no hospital São Lucas, o diretor da instituição Izânio Targino disse que o adolescente havia se acidentado com estilhaços de vidros de uma janela quebrada pelo próprio aluno. O estudante precisou ser levado para o atendimento médico por causa dos sangramentos.

Os comentários no Facebook era que o adolescente havia passado mal por falta de merenda na escola, versão desmentida pela mãe do aluno e pelo menor, segundo ele, o desmaio foi devido ao sangramento já que o mesmo tem hematofobia (patologia psicológica ocasionada por exposição a sangue e ferimentos). Segundo Izanio, o incidente aconteceu pouco depois do início da aula, o que é mais reforço que o motivo não foi a falta de merenda. Ele acredita que a distorção do fato foi por motivos políticos para causar prejuízos a gestão da escola.

O diretor confirmou a falta da merenda. Segundo ele, a falta de botijão de gás ocasionou a suspensão durante o dia de ontem na escola. Izânio alegou que a licitação com o fornecedor de gás de cozinha para o governo da Paraíba tinha vencido e por esse motivo não estava havendo o fornecimento do produto às escolas da rede estadual. Segundo o gestor, essa pendenga já foi resolvida e a escola receberá na segunda-feira (10), cinco botijões de gás, retornando a merenda.

IN1